Bem vindo! Quinta-Feira, 19 de Outubro de 2017 - 12:46     --   Pesquise no Site                   E-mails da Prefeitura              Telefones da Prefeitura             Facebook   Twitter
Prefeitura Municipal de Manduri
Rua Bahia n: 233 - Centro
CEP:18780-000 - MANDURI/SP
Horário de atendimento:
das 08:00 as 17:00h
e-mail: contato@manduri.sp.gov.br

Contratos e Licitações

Contas Públicas

Recursos Humanos

Balanços



Quinta-Feira
19 de Outubro de 2017 - 12:46

Portal SIC

Portal de Transparência

Portal de Colaborador

Emissao de Nota Fiscal Eletronica

VAF - Dipam

Visite o Site da Câmara Municipal de Manduri

Voltar

Horto Florestal

 



Agosto de 1959, fabricada pelo Horto.

Porteira da estrada do Bairro do Caracol, Janeiro de 1960.

 

A Floresta de Manduri conhecida por todos os Mandurienses como Horto Florestal, foi criada pelo Decreto Estadual n.º 40.988 de 06 de novembro de 1962 (São Paulo – Leis, Decretos, etc. 1962), administrada pelo Serviço Florestal do Estado de São Paulo em 1970, atualmente encontra-se administrada pelo Instituto Florestal da Secretaria do Meio Ambiente.

O responsável na época era o Sr. Iolando Mariano Pereira.

Os trabalhos de formação de mudas de Pinus e preparo do solo para plantio começaram em 1959 (antes da criação oficial) e era governada na época pelo Sr. Carlos Alberto de ª Carvalho Pinto, o prefeito municipal 1959 – Zoroastro Alves e 1960 – Miguel Marvullo.

Abaixo temos o número de funcionários de cada época:

          1960 – 33

          1970 – 65

          1980 – 67

          1990 – 76

          1994 – 91

          2000 – 49 (atualmente)

Os principais benefícios advindos com a criação do “Horto Florestal” para Manduri e região foram:

-         Grande incentivo aos reflorestamentos que ocupavam grandes extensões de terras de baixa fertilidade que na época eram mal utilizadas.

-         Geração de empregos diretos e também indiretos, com reflexos na economia municipal.

-         Produção de madeira para serrarias, energia (carvão e lenha), construção civil e agropecuária (cercas).

-         Surgimento de industrias de moveis, brinquedos, embalagens, etc.

-         Emprego de mão de obra na extração, transporte e industrialização de goma resina.

-         Impactos benéficos na qualidade do ar e na temperatura ambiente

-         Conservação do solo contra erosão

-         Preservação do meio ambiente (abrigo para fauna e diminuição da pressão sobre a floresta nativa)

Os serviços realizados na sua criação eram:

-         Implantação de toda sua infra-estrutura

-         Formação de mudas de Pinus e Eucaliptos em viveiro

-         Desmatamento, preparo do terreno e plantio das mudas.

 Casa de funcionários

           A idéia surgiu em 1980 através de um Programa de Produção de Casa de Madeira desenvolvido pelo Instituto Florestal

           A serraria começou a funcionar precariamente em 1977 para aproveitamento dos plantios de Pinus que aquela época já apresentavam árvores com diâmetros acima de 20 cm.

Aproveitando da madeira de Pinus existente em Manduri e região, serviu como pólo de difusão de tecnologia, mostrando assim a possibilidade do uso de madeira de Pinus fazendo com que surgissem em Manduri diversas empresas ligadas ao setor madeireiro.

          Os funcionários do Horto Florestal pertencem, todos à comunidade de Manduri, e representam uma parcela economicamente ativa considerável da população. O Horto Florestal auxilia as instituições municipais e as estatais que atuam no município, através do fornecimento de materiais e mão de obra especializada principalmente na área de construções de madeira. São várias construções espalhadas pela cidade.

 Área de Uso Público Caracol

          Surgiu como decorrência da necessidade do Horto Florestal oferecer à comunidade de Manduri a oportunidade de lazer e principalmente educação ambiental. Essa Área foi implantada em parceria com a Prefeitura Municipal (Marinho Marvullo e Juca Bonini)

           O Plantio das mudas pode ser feito em canteiros para depois serem replantados ou diretamente em embalagens como, sacos plásticos, tubetes ou até mesmo em torrões.

Para particulares as mudas são vendidas por um determinado valor, o qual é revertido para o próprio viveiro.

Para órgãos, como prefeitura e escolas as mudas são doadas.

          A manutenção dos plantios de Pinus e Eucaliptos existentes resume-se ao combate às formigas cortadeiras (saúva) e à preservação de incêndios (construção e manutenção de aceiros). Quando um talhão de madeira é cortado para alimentar a serraria ele é imediatamente replantado pelos próprios funcionários.

Hoje o responsável é o Engenheiro Agrônomo, Pesquisador Cientifico – V – Clovis Ribas.

 Trabalho de Conscientização Ambiental

         Atualmente o Horto Florestal possui uma equipe, formada por funcionários, onde se desenvolvem atividades na área de Educação Ambiental, trabalhando principalmente com programas de apoio extracurriculares, junto a Instituições de Ensino de Manduri e região.

 Semana do Meio Ambiente

         A meta do Horto Florestal é de conscientizar as pessoas para a necessidade de preservação do meio em que vivemos, e a exposição na Semana do Meio Ambiente foi realizada par reforçar o nosso trabalho. Na exposição o que mais chamou a atenção das pessoas foi à parte de reciclagem de materiais, uma das alternativas para se diminuir o lixo e através disto, chegamos à conclusão que as pessoas estão cada vez mais preocupadas com o que vem acontecendo com o meio ambiente.

 Os animais existentes na floresta do Horto

 

Animais da fauna silvestre

Aves da fauna silvestre:

 

-         Bugio

-         Macaco Prego

-         Capivara

-         Jaguatirica

-         Veado Catingueiro

-         Tatus

-         Bicho-Preguiça, etc.

-         Quero-quero

-         Seriema

-         João de Barro

-         Anu-branco

-         Anu-preto

-         Gavião

-         Coruja, etc.

 Preservação

          A mata nativa é mantida o mais possível sem qualquer intervenção. Aos animais (principalmente bugio e macaco prego) é fornecida alimentação (milho) em cochos. Os vigilantes são instruídos para coibir a caça de animais silvestres.

         O Horto explora Pinus e eucaliptos e também a Grevílea robusta.

 Prevenção contra incêndios

         O trabalho de prevenção é feito através da construção e a conservação de aceiros contra fogo.

O espaçamento de 70 m entre os departamentos que compõem a Floresta de Manduri serve também como barreira para eventuais incêndios. Nas épocas mais secas do ano, adotamos as medidas preventivas já foram verificados 02 incêndios florestais no Horto Florestal (1980 e 1994).

           Através da extração de resina são obtidos os seguintes produtos: a terebintina (parte volátil) e o breu (parte não volátil)

Voltar